Gramática básica

Certas dúvidas sobre a gramática do português são tão ingênuas e insólitas que causam perplexidade e mostram a falência de nosso sistema de ensino – ou, na visão de Darcy Ribeiro, a eficácia na aplicação desse “programa” por parte de nossa elite façanhuda.

Chega-se a pensar que se trata de estrangeiros a aprender português… mas são falantes nativos que passaram pela escola e têm educação básica completa. 😦

Santarém, PA, 11/6/2018. Leia e curta também no Blogspot.

Anúncios

IMPEÇA, não IMPESSA

impedirEm português, o tempo presente do subjuntivo é formado a partir da 1ª pessoa do singular do presente do indicativo. Isto vale para quase todos os verbos, mesmo irregulares (com exceção dos verbos que não possuem aquela forma verbal).

O verbo IMPEDIR é irregular: temos aí um /s/ representado por Ç. Sua forma na 1ª pessoa do presente do indicativo é IMPEÇO, por isso todas as formas do presente do subjuntivo de IMPEDIR também são grafadas com Ç, pois são derivadas daquela:

Impeça, impeças, impeça, impeçamos, impeçais, impeçam.

Talvez a Abril tenha dispensado o revisor por engano, numa leva de demitidos; sugiro recontratá-lo.

Santarém, PA, 25/4/2016.

Veados, viados e vírgulas

jose-de-abreu-tweeter-viadoVejam como o uso da pontuação é importante. O vocativo deve vir sempre acompanhado de vírgula. Leiam mais sobre o assunto no artigo Salvem o Jorge, salvem-nos dele; ou

Lição-bônus:
Quem diz o que quer, ouve o que não quer… E é pior ainda quando o que foi dito não é o que se queria dizer!

Adendo:
Seja qual for a pronúncia desta palavra, neste sentido (pejorativo, ofensivo em relação aos homossexuais) ou como designativo genérico de animal cervídeo, a grafia correta dela é VEADO.

Já VIADO é o “nome de um pano de lã às riscas ou veios próprio para vestuário que não seja de luto” (Dicionário Caldas Aulete); “antigo pano listrado” (Dicionário Michaelis).

Santarém, Pará, 11/4/2016.